Escritor 21 – Carlos Ruiz Zafón

foto_bio

Carlos Ruiz Zafón nasceu no dia 25 de Setembro de 1964, em Barcelona, na Espanha.
Começou escrevendo livros de literatura infanto-juvenil. Com o seu primeiro livro, O Príncipe da Névoa, ganhou o prêmio Ebedé de Literatura. Com o mesmo livro vendeu mais de 150 mil exemplares só na Espanha e foi traduzido para vários idiomas.
Em 2001 Zafón arriscou-se ao escrever para um público mais adulto com o romance A Sombra do Vento. O sucesso foi estrondoso, transformando-se em um fenômeno literário internacional, sendo traduzido para 30 idiomas em torno de 45 países. Desde o seu lançamento, A Sombra do Vento coleciona ótimas críticas e prêmios literários ao redor do mundo.
Carlos Ruiz Zafón vive nos Estados Unidos desde 1994 e além de escritor também é roteirista.

Principais Obras:

Marina (1999)
A Sombra do Vento (2001)
O Jogo do Anjo (2008)
O Prisioneiro do Céu (2011)

Opinião Pessoal:

Carlos Ruiz Zafón é o tipo de escritor do qual eu falaria aqui por uma semana, se pudesse, e ainda assim não me faltaria argumentos. Seus livros foram um dos maiores achados da minha vida e sempre abro um sorriso só de olhar para a capa de algum deles.
A Sombra do Vento, o primeiro livro que li do autor, arrancou todos os órgãos do meu corpo. Acho que qualquer explicação em duas linhas não ia chegar nem aos pés do que merece ser dito sobre esse livro. Com certeza se não existisse alguém chamado Makus Zusak e um livro chamado A Menina Que Roubava Livros, este seria o meu livro favorito de longe. Os livros de Zafón tem todos os ingredientes de uma boa obra: mistério, romance, aventura, personagens cativantes, ótimos diálogos e críticas à sociedade. Além de, claro, falar sobre a importância dos livros e como este pode mudar a sua vida.
Apenas li dois de seus livros até agora, sendo estes A Sombra do Vento e Marina. Tenho todos os seus livros na minha estante, mas não tenho coragem de ler o próximo. A mágica de sua narrativa me encanta e arrebatada de forma que não quero ficar com a sensação de que não há mais nada do autor para ser lido. Talvez eu esteja exagerando, pois faltam 5 livros do autor para ler. Me dá agonia a sensação de esperar anos e mais anos por uma palavrinha sobre um novo livro de um autor que estimo tanto, do tipo de Zusak. Esses autores sensacionais escrevem relativamente poucos livros, pra prolífica época atual, e nada dói mais do que a incerteza de uma próxima obra.
Aos que nunca leram um livro de Zafón, por favor, leiam! Ele tem mágica nos dedos e uma criatividade pra lá de aflorada, fazendo com que você se sinta em plena Barcelona, visualizando todos os cenários, as casas, as características físicas do personagem e tudo o que faz parte do universo de seus livros. Ele faz com que você se sinta parte da história, como se fosse amigo dos personagens, vivendo e sofrendo todas as aventuras e dramas com eles.
Carlos Ruiz Zafón é um dos melhores escritores de nossa geração e seremos seres abençoados se o seu trabalho continuar tão magnífico e arrebatador pelos próximos longos anos.

Cuera

Cuera

Carioca de nascimento e mineira de alma. Coleciona um pouco de tudo: séries, livros, filmes, cadernos, memórias, objetos inúteis e até horas infinitas de procrastinação (provavelmente estará no programa “Acumuladores” no futuro). É escritora e quer viver de fazer literatura (isso se o livro que está escrevendo sair algum dia das 18 páginas escritas)
Cuera

Últimos posts por Cuera (exibir todos)

4 comments / Add your comment below

  1. hahaha besta! Zafón nos dá sempre muitos assuntos para nossas madrugadas filosóficas! Estou com saudades de ler um livro dele, acho que vou começar O Jogo do Anjo!

  2. A Sombra do Vento é um dos livros mais incríveis! Não conheci ninguém até hoje que não tenha gostado! Também estou doida pra ler o resto!

  3. Eu ia dizer “sem comentários para o Zafón”, mas já estou comentando (hehe) então repito o que você já disse: ele tem mágica. Você me indicou (eufemismo para “torturou-me para que eu lesse”) e foi uma das melhores indicações da vida! Incrível como ele consegue mesclar taaaantas histórias em uma só de maneira tão única, sem perder a essência do livro ou mesmo o fio… Marina também é outro que nos rendeu discussões maravilhosas, haha. Espero ter tempo (mentira, dinheiro mesmo) pra ler todos os outros logo! Esse cara escreve histórias bastante ricas e só os títulos – e o nome dele na capa – já me instigam!

  4. O único livro do Zafón que li foi A Sombra do Vento, que se tornou um dos meus favoritos. Já comprei o restante da trilogia e mal posso esperar para ler!

Deixe uma resposta