Mar Negro.

mar negro

 

Teus olhos me retêm.
Eu te olho e simplesmente fico presa.
Um segundo é o bastante para saber,
Para ter a plena certeza
De que me afogaria nesse mar negro
Sem medo da correnteza.

Cuera

Cuera

Carioca de nascimento e mineira de alma. Coleciona um pouco de tudo: séries, livros, filmes, cadernos, memórias, objetos inúteis e até horas infinitas de procrastinação (provavelmente estará no programa “Acumuladores” no futuro). É escritora e quer viver de fazer literatura (isso se o livro que está escrevendo sair algum dia das 18 páginas escritas)
Cuera

Últimos posts por Cuera (exibir todos)

1 comment / Add your comment below

Deixe uma resposta