Até Quando?

sefgrftr

 

Uma verdadeira amizade pede principalmente a sinceridade. Fale a verdade, sorria com veracidade, mas nunca com maldade.
Grite comigo, seja meu amigo.
Brigue comigo, mas seja meu amigo.
Seja meu amigo, seja sempre, desde que seja de verdade.
Não preciso de falsas compreensões, mas sim de conselhos e também repreensões. Eu preciso de amizade. Não de um covarde.
Prefiro um grito de raiva sincero a um texto hipócrita feito com esmero.
Prefiro a personalidade mostrada aos quatro ventos ao intento de ser agradável.
Fale comigo, se abra comigo, mas não fale de mim com outro amigo.
Ser fiel significa me abraçar quando eu estiver certa e me estapear – literalmente ou não – quando estiver errada. Me amar também significa brigar.
Não fique em silêncio. Esse é o pior presente que você pode me dar.
Eu perdoo, mesmo sem o pedido de perdão. Quero esquecer, mesmo achando que – por enquanto – é em vão.
Fale de mim, mas olhando na minha direção. Nunca, nunca pelas costas. Porque da próxima vez não haverá compreensão.
Eu te amo. E você está no meu coração.

Cuera

Cuera

Carioca de nascimento e mineira de alma. Coleciona um pouco de tudo: séries, livros, filmes, cadernos, memórias, objetos inúteis e até horas infinitas de procrastinação (provavelmente estará no programa “Acumuladores” no futuro). É escritora e quer viver de fazer literatura (isso se o livro que está escrevendo sair algum dia das 18 páginas escritas)
Cuera

Últimos posts por Cuera (exibir todos)

2 comments / Add your comment below

  1. OMG! Eu lembro desse texto do outro blog. Não sei em qual ano da escola q eu tava, mas minha relação com meus amigos estava insuportavel. Me lembro como esse texto foi um desabafo pra mim, msm sem ser feito por mim, entende? Não sei se eu agradeci na época, mas obrigada agora. ;D

Deixe uma resposta