Nós temos tanto o que falar…

tumblr_magdr2cgGx1rgj7xno1_500

Nós temos tanto o que falar e falamos sobre o tempo.
Poderíamos estar falando do quanto sentiu minha falta e eu estaria declarando meu amor por sua camisa xadrez vermelha, que tanto adoro. Já disse o quanto você fica bem nela? Imagino que sim.
Nós temos tanto o que falar e falamos sobre o tempo.
Talvez seja apenas para quebrar o gelo, para fugirmos deste silêncio constrangedor que caiu sobre nossas cabeças desde que nossos olhos se cruzaram. Ou talvez seja apenas porque não há mais nada para se falar.
Será?
Eu e você?
Como?
Como foi acontecer?
Sempre tivemos as melhores conversas. Sempre soubemos achar um assunto para nossas vozes se cruzassem até transformarem-se em um som único e singular.  E quando não havia um assunto… Ah! Nós inventávamos! Qualquer motivo era motivo o bastante para falarmos e falarmos sem parar.
Mas aqui estamos nós.
Cara a cara, olho no olho.
Aqui estamos nós e comentamos sobre o sol. Comentamos o calor atípico de uma tarde de inverno e você conta coisas banais, sobre a alta temperatura e mais.
Nós temos tanto o que falar… Oh! Como temos! Mas ao invés disso, falamos sobre o tempo.
Eu quero perguntar se você está bem. Quero perguntar sobre sua família, sobre sua vida, sobre seus sentimentos.
Quero perguntar sobre sua carreira, sobre seus estudos, sobre seus sonhos.
Tenho muitas, muitas perguntas.
Sou curiosa, você sabe.
Quero saber, quero saber de tudo.
Principalmente quando envolve você.
Mas nós ainda seguimos falando sobre o tempo.
Você comenta que seu picolé derreteu em poucos segundos, lambuzando-lhe as mãos, e eu apenas sorrio ao imaginar a cena.
Enquanto isso, enquanto os minutos passam e os ponteiros do relógio giram, as perguntas seguem entaladas em minha garganta, mas não consigo colocá-las para fora.
Você está apaixonado por um outro alguém?
Você me esqueceu?
Será que poderíamos tentar mais uma vez?
Mas a conversa sobre o tempo continua e eu vou perdendo a coragem pouco a pouco.
As palavras vão morrendo, a coragem desvanecendo e tudo o que eu consigo fazer é continuar sorrindo e assentindo sobre um picolé derretido.
Nós temos tanto o que falar e falamos sobre o tempo.
Eu ainda estou apaixonada por você.
Você ainda está apaixonado por mim?
Nós temos tanto o que falar… Tanto, tanto o que falar…
Mas tudo o que fazemos é falar sobre o tempo.

Cuera

Cuera

Carioca de nascimento e mineira de alma. Coleciona um pouco de tudo: séries, livros, filmes, cadernos, memórias, objetos inúteis e até horas infinitas de procrastinação (provavelmente estará no programa “Acumuladores” no futuro). É escritora e quer viver de fazer literatura (isso se o livro que está escrevendo sair algum dia das 18 páginas escritas)
Cuera

Últimos posts por Cuera (exibir todos)

6 comments / Add your comment below

  1. Lindo, lindo! Assim meigo, delicado e cheeeeio de sentimentos – como sempre. Falar sobre o tempo é sintoma, eu acho. Ou porque as coisas não precisam ser ditas em palavras – porque tudo está como deveria estar – ou porque realmente precisa-se colocá-las para fora, assim para tomar decisões. Huuum… Fez refletir. Amei!

Deixe uma resposta