Resenha 02 – Métrica.

métrica 2

“Nunca julguem os outros. Vocês dois sabem muito bem como acontecimentos inesperados podem mudar quem a pessoa é. Sempre pensem nisso. Nunca se sabe pelo que uma pessoa está passando em sua vida”

Métrica chegou às minhas mãos após uma boa promoção na Saraiva e muito incentivo das amigas. Insistiram para que eu o lesse (muito obrigada, Nayara!) e confesso que sua pontuação no skoob me incentivou a fazê-lo rapidamente. Achando que seria apenas uma boa historinha de amor, das quais gosto tanto de ler para relaxar, abri o livro, esperando apenas algo “mais do mesmo”.
Bem, eu não tinha ideia o que iria encontrar.
Métrica conta a história de uma garota de 18 anos chamada Lake, que tem que lidar com a recente morte de seu querido pai e o fato de ter que abandonar sua vida no Texas e se mudar para Michigan. Ainda sofrendo com o luto e com uma certa revolta por ter de abandonar a casa onde passou durante toda a sua vida, Lake dirige o caminhão de mudanças pensando apenas em sua dor e com os piores pensamentos negativos. Porém, ao chegar em sua mais nova casa, seu irmão menor, Kel, logo se torna amigo de um menininho vizinho da mesma idade, chamado Caulder. E é nessa brincadeira inocente que Lake conhece Will, irmão de Caulder, que remexe, não só com os seus sentimentos, mas também com a sua vida.
Métrica é uma história de amor, mas não pensem que é sobre um amor adolescente, amor entre um rapaz e uma garota. É uma história sobre o amor em sua mais pura forma. O amor de sacrifícios, o amor altruísta, onde as emoções e a vida de alguém são mais importantes do que seus próprios sentimentos. É sobre amor de mãe, amor de irmão, amor de amigos, amor à vida, amor à arte. E é impossível pegar o livro e não devorá-lo o quanto antes.
Um ponto que me chamou bastante atenção é como a escritora expôs bem o tema “luto”. As emoções da personagem em relação à tragédia com o pai podem ser vista até nos menores momentos. Gostei bastante dela ter mostrado a raiva, a amargura que a perda de um ente querido deixa conosco. Não é só a tristeza pela perda, muitos sentimentos envolvem uma partida repentina e creio que quem já perdeu alguém tragicamente nesta vida vai se identificar bastante com os personagens do livro.
Outro tema que Métrica também traz é a slam poetry.  É um tipo de poesia performática, onde qualquer pessoa pode subir num palco e declamar seu poema atuando de acordo com as próprias emoções. Esse tipo de poesia é incentivada em sala de aula e penso no quão interessante seria se as escolas adotassem essa ideia, tornando o ensino da poesia muito mais agradável e dinâmico para os estudantes.
É verdade que o livro pode ter alguns clichês, assuntos que já lemos em muitos outros livros. Porém eu sou da teoria de que cada história é contada de uma forma, sob um ponto de vista e é sempre bom vermos vários aspectos de um mesmo assunto. Eu não tenho nada contra clichês, desde que sejam bem contados, bem amarrados e que capturem a sua atenção. Métrica é um exemplo disso.

Título: Métrica
Autor: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 304

Evelyn Marques
Últimos posts por Evelyn Marques (exibir todos)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.