Eu Não Sinto Sua Falta.

eu ão sinto

Eu não sinto sua falta.
Sinto falta de quando respirávamos o mesmo ar. Do seu hálito se misturando com o meu e o frio no estômago na antecipação de um apaixonado beijo.
De quando o vencia no seu jogo favorito e você enrugava o nariz, dizendo que era sorte de principiante.
Sinto falta de encontrar músicas desconhecidas pela internet que descreviam perfeitamente nossa relação. De obrigá-lo a sentar-se no meu sofá velho enquanto eu pegava o violão e dedilhava sem talento nenhum as notas da pequena canção. De você gargalhando com o meu jeito musical atrapalhado e sem noção.
Eu não sinto sua falta.
Sinto falta de como ficava irritado quando outros homens olhavam para mim e sua mão apertava a minha, tentando controlar-se para não criar o tipo de confusão que eu detestava. Sinto falta dos ciuminhos desnecessários de alguns amigos que se faziam constantes demais em minha vida.
Eu não sinto sua falta.
Sinto falta de te ver trabalhar concentrado no notebook e de trazer um café para ajudá-lo a manter-se alerta. Sinto falta da piscadela de agradecimento e do sorriso que iluminavam seus olhos castanhos.
Sinto falta da competição que fazíamos antes de dormir, em que nos olhávamos em silêncio até o mais cansado adormecer primeiro.
Sinto falta de acordar pela manhã e vê-lo dormir com a boca ligeiramente aberta, como uma criança exausta após um longo período de extasiantes brincadeiras. Agora só o que vejo ao despertar é a lembrança de que um dia você esteve ali.
Sinto falta de quando você me beijava no momento em que eu começava a falar sem parar sobre meus pensamentos alucinados e automaticamente fazia-os silenciar-se em meu cérebro. Eu tenho pensado demais outra vez… demais… demais… demais…
Sinto falta da ideia de que éramos perfeitos um para o outro, de que conseguiríamos atravessar todos os obstáculos em nome de algo maior. Sinto falta dos sonhos, das promessas, da história que registramos nas paredes do Universo.
Dos nomes planejados para os filhos que dizíamos não querer ter. Juliana, caso fosse menina. Maurício caso fosse menino. Sim… Eu sinto muita falta disso.
De você elogiando minha caligrafia após todos os anos que levei para aperfeiçoá-la. Dos poemas que você rabiscava em qualquer papel pela casa, dedicando-os à mim, mesmo não tendo noção de métrica ou estrutura.
Sinto falta do café da manhã, do almoço, dos lanches, dos jantares, das sobremesas e do ataque furtivo à geladeira às 3 da madrugada.
Sinto falta de tantas, tantas grandes coisas, de tantas pequenas coisas, tantas mínimas coisas…
Porém não sinto sua falta.
Eu juro, juro, juro que não sinto sua falta.
Mas eu sinto.

Evelyn Marques
Últimos posts por Evelyn Marques (exibir todos)

2 thoughts on “Eu Não Sinto Sua Falta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.