Ler É Fundamental.

lee

Ler é fundamental.
Fundamental para qualquer ser humano que deseje ser pensante, atuante, firme em suas convicções e opiniões.
Vivemos em um país de analfabetos. Não só aqueles que não sabem ler e escrever o nome. Mas de analfabetos funcionais, que lêem e não sabe o que estão lendo. De analfabetos intelectuais, que pode até saber o que estão lendo, mas de uma forma mastigada, uma leitura simples, mecânica, que sabe apenas as instruções para jogar na loteria. E ninguém se importa. O governo não se importa. Claro, por que o governo iria se importar quando é muito mais fácil governar um país onde os cidadãos apenas sabem assinar o nome num documento qualquer e se satisfazem com uma esmola mensal de bolsa família e derivados?
As notícias se multiplicam nos jornais sobre pessoas enganadas, ludibriadas, sem instrução, sem cultura. Escolas em regiões extremas do país, onde crianças sentam no chão para conseguirem aprender qualquer coisa e o teto de sua “escola” não é nada mais do que paus usados como sustentação e palha por cima.
Ler é fundamental. Educação também.
E nós, privilegiados com todas as oportunidades, não temos desculpas para não fazê-lo.
Eu já encontrei pessoas que nunca leram um livro na vida e acham isso sensacional. Afinal, a lei da sociedade atual diz que ler é coisa de “nerd”, coisa de gente que usa óculos maior do que a cara e é careta. Por algum motivo, as pessoas ainda acham bonito ser burro ou ignorante. Ou os dois. Do contrário, bibliotecas não estariam abandonadas e academias lotadas. Conheço pessoas que não pegam um jornal pela manhã, a não ser para ler a parte de fofocas, e acham que já fazem o bastante. E isso é muito, muito triste.
Nós nunca vamos sair do lugar se isso não for mudado. Nosso país sempre será o subdesenvolvido e de “terceiro mundo” se esse quadro não mudar, não importa o jeitinho brasileiro que se dê para escapar de uma crise mundial ou o quanto o nome da nação esteja sendo citado lá fora graças a uma Copa do Mundo. Nós nunca conseguiremos lutar verdadeiramente por nossos direitos enquanto não quisermos ter acesso a uma informação de qualidade. Nós nunca seremos alguma coisa enquanto continuarmos a ser conhecidos como o país que não lê.
Ler é fundamental.
Já foi comprovado por inúmeras pesquisas que os países que lêem mais são os mais desenvolvidos. Não é o dinheiro, os avanços tecnológicos e a política os responsáveis pelo desenvolvimento de uma nação. É a educação. Alemanha, Estados Unidos, Inglaterra, França, Espanha, Austrália… Esses e outros países considerados de “primeiro mundo” e “desenvolvidos” têm um sistema educacional bastante firme, bastante incentivador. São nações que, mesmo com seus problemas internos, que até o melhor dos países possui, faz uma grande aposta na educação de suas crianças com vários projetos de incentivo à leitura, incentivo a pensar por si mesmos, a imaginar. Cientistas, físicos, químicos, literatos, revolucionários saem em profusão desses países citados e eu garanto que não é mera coincidência. Eles foram treinados para isso, eles foram convidados a pensar por si mesmos, a ver de uma forma mais clara e é tudo graças à educação.
Nosso sistema educacional é uma piada. Uma piada de muito mal gosto, por sinal. Os jovens estão cada vez mais agressivos, professores cada vez mais abandonam seus ofícios e decidem seguir outra carreira, pois os ambientes em uma sala de aula estão insustentáveis. Professores estão cada vez mais cansados de um sistema padronizado e pobre de ensino, do qual são obrigados a aplicar graças a uma pauta que nem mesma foi feita por educadores. Como conseqüência, as aulas ficam chatas, pouco dinâmicas, o que é um sacrilégio para a mente agitada e ansiosa por novidades de um adolescente. Logo, ler é associado a uma aula chata e sem sentido. Poesia é coisa para idiotas românticos. E tudo o que tem a ver com assuntos intelectuais se torna repulsivo.
O intuito dessa nova seção é divulgar mais assuntos literários através da internet. Vejo tantas coisas em jornais e revistas que não são sequer citados, vídeos interessantíssimos, didáticos, que ninguém divulga, ninguém fala sobre. Quero mostrar aqui que a literatura pode ser divertida, interessante, instigante. É através dela que temos ideias, onde a criatividade se desenvolve, onde você passa a ver o mundo sob vários ângulos, sob os olhos de um escritor e pode formar a sua própria opinião.
Sei que não conseguirei mudar o país, o Brasil inteiro não vai passar a ler mais por causa dessa seção. Mas se o que aqui for postado interessar ao menos uma pessoa que não costuma ler ou tem “trauma” de literatura e português graças a um professor entediado e desinteressado em uma escola, então eu terei feito o meu trabalho.
Então, vamos falar de Literatura, vamos falar de bibliotecas, de escritores, de livros que mudaram a vida das pessoas. Vamos falar de textos, de curiosidades, vamos ler, vamos nos informar, vamos ser seres pensantes, seres com opiniões, seres educados e fazer isso e muito mais por aqueles que não têm oportunidades, graças a um governo corrupto e desinteressado, de uma educação decente.
Não importa se é um livro de ficção ou apenas notícias diárias em um jornal, vamos simplesmente ler, formar uma opinião, engajar-nos em nossas ideias.
Vamos ler hoje, amanhã e sempre.
Porque ler é fundamental.