Meus 9 trechos favoritos de “Um Caso Perdido”, de Colleen Hoover.

Um-Caso-Perdido-Colleen-Hoover

Se um dia você se deparar com o livro “Um Caso Perdido” em uma livraria ou em algum site, dificilmente ele vai ganhar sua atenção. Sua capa e descrição nada atrativas escondem uma estória de amor maravilhosa. Escondem personagens intensos e humanos que descobrem que o amor pode sim curar um coração machucado. O li pela primeira vez há mais ou menos 6 meses e até hoje não consigo esquecer Sky e Holder, sofro de uma ressaca literária constante. Meus trechos favoritos são apenas uma pequena amostra da grandeza desse livro e desses personagens, além de um pequeno incentivo para se entregarem a essa linda estória de amor.

1. “- Que desculpa de merda.
Ele ergue a sobrancelha para mim.
– É uma desculpa de merda eu odiar o colégio?
– Não. É uma desculpa de merda você deixar um ano ruim determinar o resta da sua vida.”

2. “- Preciso disso. Preciso ter certeza de que está sentindo o mesmo que eu no instante em que meus lábios encostarem nos seus. Porque quero que seu primeiro beijo seja o melhor primeiro beijo na história dos primeiros beijos.”

3. “Não estou de coração partido e ainda não derramei uma lágrima sequer por causa de toda essa situação. Não consigo ficar de coração partido porque, por sorte, ainda não tinha dado a ele essa parte de mim. Mas não sou orgulhosa demais para admitir que estou um pouco triste com tudo isso, e sei que vou precisar de um tempo porque eu gostava muito, muito dele. Resumindo, estou bem. Um pouco triste e imensamente confusa, mas bem.”

4. “- Isso está me matando, Sky – diz ele, com a voz bem mais calma e baixa. – Está me matando porque não quero passar mais nenhum dia sem que não saiba o que sinto por você. E não estou pronto para dizer que estou apaixonado por você, pois não estou. Ainda não. Mas seja lá o que for isso que estou sentindo … é bem mais que gostar. É muito mais. E nas últimas semanas venho tentando esconder esse sentimento. Estava tentando entender porque não existe palavra alguma capaz de descrevê-lo. Quero que saiba exatamente o que sinto, mas não existe nenhuma maldita palavra no dicionário inteiro que descreva esse ponto entre gostar e amar, mas eu preciso dessa palavra. Preciso dela porque preciso que você me ouça dizê-la.
(…)
– Gamar.
O desespero em seus olhos se ameniza um pouco, e ele solta uma risada breve e confusa.
– O quê? – Ele balança a cabeça, tentando entender minha reposta.
– Gamar. Se misturarmos as letras de gostar e amar, temos gamar. Você pode usar essa palavra.
Ele ri novamente, mas dessa vez é uma risada de alivio. Põe os braços ao meu redor e me beija com um alívio gigantesco.
– Eu gamo você, Sky – diz ele encostando em meus lábios. – Gamo tanto você.”

5. “Uma das coisas que amo nos livros é que eles conseguem definir e condensar certos momentos da vida de um personagem em capítulos. É intrigante, pois na vida real é impossível fazer isso. Não dá para terminar um capítulo, pular as coisas pelas quais a pessoa não quer passar e simplesmente começar um capítulo que melhor se encaixa com sua vontade. A vida não pode ser dividida em capítulos… só em minutos. Os acontecimentos da vida de uma pessoa estão todos aglomerados um minuto após o outro, sem nenhum intervalo de tempo, páginas em branco ou pausas de capítulos, porque não importa o que aconteça, a vida simplesmente continua, segue em frente, as palavras são ditas, e as verdades sempre surgem, quer você queira ou não, e a vida nunca deixa você fazer uma pausa para recuperar a porra do fôlego.”

6. “- Fodam-se todas as primeiras vezes, Sky. A única coisa que importa para mim com você são os para sempre.”

7. “- Disse que queria ficar sozinha no meu quarto e, quando acordei e vi que você estava lá comigo na cama, tive vontade de chorar, Holder. Queria chorar porque precisava tanto de você ali. Foi naquele momento que percebi que estava apaixonada por você. Estava apaixonada pela maneira como você me amava. Quando pôs os braços ao meu redor e me abraçou, soube que, independentemente do que acontecesse com minha vida, meu lar era você. Você roubou a maior parte do meu coração naquela noite.
Abaixo a cabeça até a dele e beijo-o delicadamente. Ele fecha os olhos e começa a encostar a cabeça na cama outra vez.
– Fique com eles abertos – sussurro, afastando-me dos lábios dele – Ele os abre, olhando-me com uma intensidade que bate direto no centro do meu ser. – Quero que fique de olhos abertos… porque preciso que veja eu lhe entregar a última parte do meu coração.”

8. “- Sim, é sim. Você é incrivelmente corajosa. E vai conseguir superar isso, pois tem um coração muito forte. Um coração capaz de amar tantas coisas da vida e das pessoas de uma maneira que jamais imaginou que um coração fosse capaz. E você é linda. – Pressiono a mão no seu coração. – Aqui dentro. Seu coração é tão bonito, e um dia alguém vai amá-lo do  jeito que ele merece.”

9. “- Quero que lembre quem você é, apesar de todas as coisas ruins que estão acontecendo com você. Porque essas coisas ruins não são você. São apenas coisas que aconteceram com você. Precisa aceitar que quem é e o que acontece com você são duas coisas diferentes.”

Nayara Marques

Nayara Marques

Psicóloga, mineira, 26 anos (Mas ainda possui uma alma adolescente). Acredita que o amor pode mudar o mundo e é viciada em romances, chocolate, coca cola e livros. Assiste a mais séries do que deveria e não é a melhor cantora do mundo, mas vive cantarolando suas músicas favoritas.
Nayara Marques

Últimos posts por Nayara Marques (exibir todos)

Comments

comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.